top of page

PUBLICAÇÕES

Buscar

O ativismo antirracista e antiespecista do Movimento Afro Vegano nas mídias sociais

Atualizado: 7 de abr. de 2022

Arthur Saldanha Dos Santos

Doutorando em Sociologia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGShttps://orcid.org/0000-0002-3452-8669

Isabela Sandri de Souza

Graduanda em Zootecnia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Paulo André Niederle

Professor do Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Também é professor do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR) na mesma universidade.https://orcid.org/0000-0002-7566-5467


O artigo discute o ativismo afrovegano nas mídias sociais a partir da análise do perfil no Instagram de atores-chave deste movimento. Entre março e julho de 2020, identificamos perfis públicos de usuários que se autodeclaram afroveganos. Em seguida, analisamos as descrições públicas, o número de seguidores, a frequência das postagens e as reações dos seguidores dos 21 perfis identificados. Na etapa seguinte focalizamos o conteúdo desses perfis com vistas a categorizar as pautas apresentadas ao público, sejam elas em forma de post, stories ou lives. Como esperado, os resultados apontam para o antiespecismo e o antirracismo como pautas principais e recorrentes nas ações do Movimento Afro Vegano. No entanto, diferentemente de estudos anteriores que sugerem uma convergência entre os significados dessas pautas, nossos resultados demonstram que o Movimento Afro Vegano diferencia as lutas antirracista e antiespecista.


Acesse a publicação aqui.


Fonte: Logotipo do Movimento Afro Vegano

https://www.facebook.com/MovimentoAfroVegano/photos





31 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page